terça-feira, 16 de junho de 2015

Descansar também é preciso...



Não! Esse blog não morreu! Hahahaha. Foi uma pausa estratégica tendo em vista a etapa seguinte. Esses últimos dias muitas coisas boas aconteceram, a vida é realmente uma surpresa atrás da outra e o destino aparece de repente para deixar a vida ainda mais interessante!

O fato de eu ter ficado alguns muitos dias sem escrever aconteceu pois eu estava finalizando o Cambridge: provas, testes e mais do que tudo isso: era o final de uma etapa de quase 7 meses estudando sem parar e sem descansar.

Não só o estudo como também o trabalho foi bem desgastante nesse período mas até que me virei bem para aproveitar o tempo livre e vivenciar o padrão de vida australiano. Pois é, o curso foi finalizado com louvor, aquele cara "chato" que estudava demais e era sério na sala de aula agora pode descansar um pouco e dar lugar para o aventureiro e descontraído Filipe.


Todo mundo merece descansar, nem que seja por um dia, uma semana, um mês. Nosso corpo é uma máquina que responde bem as nossas vontades mas quando ele fica confortável em uma situação ou até mesmo em uma condição é preciso fornecer outra visão e aproveitar o momento com outra perspectiva. Não somos robôs!

"Descansar" nesse caso é "estudar" outros assuntos como por exemplo "planejamento de viagens", "planejamento de futuro" e também fazer uma auto avaliação da sua vida. 

Mudanças, essa palavra me segue, mas ela aparece sempre com uma proposta positiva me encorajando a tentar ser melhor que ontem, ser mais útil que hoje e poder mudar o mundo no futuro! Será que estou sonhando muito alto? Ou será que você está sonhando muito baixo? (isso se estiver sonhando alguma coisa...)

O ponto é: consegui alcançar um patamar que não estava previsto no primeiro planejamento e isso foi muito gratificante. Já foi iniciada a parte do "descanso" mas a minha mente ainda não raciocinou que a etapa anterior foi finalizada hahaha.


Com certeza o sucesso dessa etapa se deu por alguns fatores combinados a grandiosa experiência em terras estrangeiras. Mas como saber se estou no caminho certo ou errado? Não é muito difícil perceber e se planejar para tal experiência. Com certeza a parte financeira é importante mas existente muitos outros fatores que contribuem para o sucesso do seu intercâmbio (espero poder continuar com essa "sorte").

Informe-se sobre o lugar

Pesquisar a fundo sobre o destino facilita demais a adaptação, você se sente mais confiante e conseguirá discutir melhor os seus planos com um agente de viagem. Cuidado com as expectativas além do normal, o risco de frustração pode ser grande (vi vários casos por aqui).

Não existe mundo perfeito

Muitos brasileiros possuem a ideia de que o mundo fora do Brasil é um PARAISO, que tudo é PERFEITO. Calma lá! Toda cidade, principalmente as grandes metrópoles possuem problemas socias, de infraestrutura e até mesmo de saúde. A experiência em outro país é DIFERENTE e não um paraíso com coisas boas o tempo todo, seja realista!

Saúde 100%

Não preciso dizer que se você estiver com saúde você aproveitará MUITO mais a Austrália (inclusive a saúde mental). Muitas pessoas fogem dos seus problemas do Brasil mas aqui eles acabam piorando. É preciso ter um bom balanceamento de saúde do corpo, da mente e do espírito.

Curso de qualidade

O curso realizado aqui irá fazer a diferença na sua vida! Se ele tiver a qualidade que você espera ele irá te surpreender positivamente. Cursos "mais em conta" são perigosos e desmotivam as pessoas a frequentar, a estudar e podem deixar sua estadia chata e sem foco. Qualidade em um curso possui GRANDE porcentagem no sucesso do seu intercâmbio.

Agência de qualidade

Assim como o curso, a agência possui um papel super importante em modelar seus pensamentos, ideias e planos em um planejamento maior e oferecer todo suporte (do início ao fim do seu projeto). Não deixe de pesquisar reputação e depoimentos, mais uma vez o "mais em conta" sairá BEM mais caro, eu garanto. E outra, você quer aproveitar seu tempo em terras estrangeiras ou quer ficar preocupado o tempo todo correndo atrás de problemas?

Avançar no aprendizado da língua

Com todos os itens acima você terá SIM um avanço significativo mas existe um fator mais importante que todos os outros: você e sua determinação. Sem isso não há evolução e facilmente você irá desistir de aprender.

Momento certo

Esse sem dúvidas é o principal motivo. A hora certa de fazer um intercâmbio é bastante pessoal. Para alguns é aos 16 anos, para outros é depois dos 40. A decisão tem que ser SUA. De nada adianta ir para outro país porque a família incentiva ou porque os amigos fazem pressão. O momento certo para fazer um intercâmbio é quando a pessoa realmente quer passar por essa experiência e tem vontade de conhecer o diferente. É preciso estar aberto às novidades, enfrentar diversas dificuldades e se adaptar. É não saber o idioma, mas, ainda assim, conseguir se relacionar com os nativos. 
Se você está indeciso, ainda não é a hora.


Lembre-se que cada momento em outro país, outro local é único e as experiências de vida adquiridas serão válidas para seu futuro, para a construção de uma família com valores ainda mais fortes capazes de criar novas visões e culturas.

No final você conseguirá naturalmente "descansar" enquanto estiver "aprendendo" e vice-versa.

"Next Stage Please!"
Filipe Guerrero Analista de Projetos/Processos

Nenhum comentário:

Postar um comentário