domingo, 30 de novembro de 2014

1 dia e meio de viagem...


Ainda estou sentindo o jetlag (mudança de fuso horario) e depois de tudo que passei nesses dias consegui sentar e escrever (pelo celular mesmo) a grande etapa de vir para a Australia.

Obs: Depois adiciono as fotos e tento formatar os textos... estou escrevendo do celular.

AEROPORTO DE GUARULHOS - BRASIL

Dentro do aviao
Tudo muito bom, despachei as malas com tranquilidade, abracei a familia e fiquei sozinho, claro que da aquele receio/medo mas é normal...entrei na parte da sala de espera e fiquei na frente do meu portão, claro que o numero do portao tinha mudado e eu nao percebi e sai correndo para o portao certo. Foi aí que encontrei mais 4 brasileiros que também estavam indo para sydney, cada um com um historia de vida diferente e de um estado diferente do brasil. Embarquei no avião e para minha decepção o meu assento era do lado de um cara BEM gordo que dominava grande parte do meu assento, tentei puxar um papo, descobri que era um uruguaio que vivia na africa do sul mas ele não queria conversa. Quando pensei que estava ruim chegaram 3 crianças e sentaram nas poltronas ao lado com caras de que iriam chorar a viagem inteira (eu ri de desespero com a cena). Nem tinha decolado e já estava com o cenário pessimo hahahaha. 

Uruguaio obeso! haha


Eis que surge a aeromoça e diz que eu poderia mudar para a poltrona de trás e ficar com 2 poltronas só para mim e as crianças ficaram quietas a viagem inteira.
Nao tenho o que reclamar da comida, sensacional. Comia tudo e dormia mal, aliás é impossivel achar uma posição pra dormir, dormi pouco, assisti 2 filmes, ouvi música clássica pra tentar relaxar, até joguei "videogame" mas era bem difícil dormir.
Depois de 8h40min chegamos em Johannesburg na Africa do sul para realizar a conexão.

Cafe da manha! Nao eh pure, eh OVO! haha


AEROPORTO DE JOHANNESBURG - AFRICA DO SUL

Chegando lá mais um brasileiro se juntou ao grupo (pode ser estranho mas na viagem até a Australia é muito importante fazer amizades com brasileiros para não ficar no tédio ou mais perdido). Teríamos um longo período de espera (8horas) para pegar o proximo avião, então acabamos ficando em um lounge que chama Bedviere no qual vc paga 30 dólares americanos e tem direito a: comer a vontade, beber a vontade (incluindo bebida alcoolica), deitar, tomar banho....ou seja, vale muito a pena!!! 2 brasileiros acabaram abusando da bebida e ficaram realmente chapados.
Ao sair de lá ficamos sentados em frente ao painel para ver qual seria nosso portão de embarque, ninguém estava se importando muito e eu ficava toda hora olhando para ver se aparecia uma informação sobre o voô, até que as horas foram passando e eu fiquei bem preocupado e saímos correndo pra perguntar para os funcionários. Lá no aeroporto ninguém vai conseguir te ajudar a não ser a pessoa que fica num balcão de informações (e é claro que não tinha ninguem lá hahah). Aí perguntamos pra todo mundo e os bebados perguntando também hahaha. Quando a moça voltou (depois de 10 minutos) ela nos informou o portão na hora e corremos para lá. Antes de embarcar os funcionários olham sua mala de mao, abrem, vasculham e tudo mais a procura de liquidos. Enfim embarcamos no avião agora rumo a Perth - Australia, ou seja, mais 9h20min de voo.
Aviao mto bom também porém dessa vez foi mais cheio e não consegui duas poltronas como da outra vez, mas o cara ao meu lado era brasileiro e iria ficar em Perth. Dormi muito pouco, dessa vez pois um senhor atras de mim (me parecia grego) chutava minha poltrona, xingava alto quando eu deitava a poltrona e eu estava esperando a hora em que ele fosse me bater hahahahaha.
O brasileiro do meu lado dormiu a viagem inteira (inacreditáveis 9 horas!) E nao comeu nenhuma refeicao. Enfim Perth.

Lounge no Aeroporto da Africa do Sul
Almoco
Cafe da manha
Quase em Perth
Cheguei!



AEROPORTO DE PERTH - AUSTRALIA

Enfim em terras australianas tivemos que correr, como o destino era na Australia passamos pela alfândega (sensacional ver o cachorro deles passando umas 3 vezes por você para achar drogas) a oficial perguntou o que eu iria fazer em sydney e só (demorou no maximo 30min), depois peguei as bagagens despachadas e passei novamente pelo cachorro anti drogas. No aeroporto já tive que correr para despachar as malas novamente e ir pegar o onibus free para ir para o aeroporto doméstico (chegamos pelo aeroporto internacional e pegamos o translado para o aeroporto doméstico) e então ir pra Sydney. O horário estava super apertado mas conseguimos chegar a tempo. La pegamos uma fila maior para embarcar e o avião estava completamente lotado.
Mais 4 horas para chegar em Sydney e dessa vez consegui dormir um pouco mais, acordei na hora em que estavam servindo o jantar e não sei pq achei que era pago a parte mas mesmo na dúvida acabei comendo pois não sabia quando seria a minha próxima refeição hahahah.

Diferenca de fuso horario...
Jantar



AEROPORTO DE SYDNEY - AUSTRALIA

Tanto para embarcar como para desembarcar o avião demorou muito e acabou atrasando.
Chegando no aeroporto o wifi não pegava e precisava pagar pra alugar um dos carrinhos que carregam as malas (super injusto mas também não vi ninguém utilizando). Peguei as malas (a mala de duas pessoas extraviaram...) e procurei alguém que iria para o centro e entao dividir o táxi mas cada um ia para um lugar diferente (eram quase 1 da manhã e as única opções eram taxi - te deixa no local; ou metrô - para quem conhece bem a cidade) Então saí direto para os táxis, esperei até minha vez e como estava apenas com dólares americanos não consegui pegar o primeiro táxi mas sim o segundo (levem dólar australiano, bem mais facil).

Agora a saga do táxi...era um paquistanes chamado Ali, tinha um inglês bem arrastado e perguntava de tudo pra mim, tava amigo até demais e comecei a desconfiar. Chegando no local o preco foi de 40 dólares australianos (caro pra caramba!!!!), fiquei puto da vida mas como tava perdido dei um nota de 50 dolares americanos e esperei o troco. O cara me deu 10 dólares australianos de troco e aí eu fiquei mais bravo e discuti com ele falando que eu nao era besta nem nada, que ele deveria respeitar as pessoas e tudo mais....enfim acabei pegando a grana certa pois ele tava parado em local proibido e tava louco pra sair dali.

Dica: se der NUNCA pegue um táxi. É melhor passar a noite na rua e pegar um onibus ou shuttle (media de 15 dólares).


HOSTEL NA GEORGE ST. - CENTRO DE SYDNEY

Aí eu chego no hostel com minhas duas malas grandes e uma mochila e me deparo com vários lances de escada hahahaha foi tenso chegar até a recepção. Eis que vejo a recepção fechada!!! 

Hostel aberto, recepcao fechada
Eu estava tão cansado que nem consegui esboçar alguma reação...fiquei lá parado, aproveitando o wifi...a ideia era esperar até de manhã e realizar o check-in. Por sorte chegou um britânico que me ajudou dizendo que o gerente dorme ali no quarto atrás da recepção, então bati várias vezes que nem um maluco chamando o nome dele. Ele saiu com uma cara de sono e já desconfiando quem eu era (já que eu tinha avisado ele por e-mail que chegaria tarde) e enfim disponibilizou a chave do quarto (precisei subir mais escadas com tudo aquilo hahaha). Eu estava morto e capotei, só no outro dia tive capacidade de tomar banho.

Agora sim estava oficialmente iniciado na Australia e entendi o real motivo das pessoas não ter vontade de voltar pro Brasil: a viagem é longa, tensa, cansativa e acaba com seu corpo.
Filipe Guerrero Analista de Projetos/Processos

Nenhum comentário:

Postar um comentário